segunda-feira, 7 de março de 2011

Carta para o serviço de distribuição daquela revista


Antonina, 07 de março de 2011.

Para

Editora Abril

São Paulo – SP

Problemas relacionados com a regularidade na entrega das revistas Super Interessante e National Geographic, que assino já há alguns anos, obrigaram-me a manter contato com a Editora Abril, mesmo tendo percebido que a Super Interessante vem inserindo, ainda que de forma sutil, a ideologia bullshit defendida hoje pela Editora Abril, que tem como porta-estandarte a Veja, da qual já fui assinante, e pela qual nutro, atualmente, inescapável e incontrolável nojo. Afinal, estamos falando do esgoto a céu aberto cujas comportas são semanalmente escancaradas por seus blogueiros, editores e para-jornalistas.

Pois, bem, 0800 daqui, e-mail de lá, as reclamações devidamente apresentadas, e as providências devidamente prometidas, eis que, sem que eu tenha solicitado, o lixo veio no pacote: sim, a Editora Abril está a mandar-me, sem que eu tenha solicitado, repito e enfatizo, a Veja! Deus me livre!

Tenho recebido propostas indecentes dessa MERDA todos os meses, e tenho sido clara ao dizer que não quero na minha casa essa revista asquerosa. Hoje, dia de Carnaval, 07 de março, colocaram, sorrateiramente, na minha caixa de correio, mais uma edição da inominável. PELO AMOR DE DEUS! Eu não quero, nem de graça, esse lixo. Não quero que meus filhos e netos encontrem esse horror no meu banheiro, na minha sala, no meu lixo. MINHA CASA NÃO É UM LIXÃO para receber os detritos produzidos por Diogo Mainardi, por Reinaldo Azevedo, por Lauro Jardim, por Augusto Nunes, por esta tropa golpista, anti-brasileira e anti-popular.

Tudo isso, para dizer: VOCÊS ESTÃO PROIBIDOS DE ME MANDAR A VEJA! NÃO QUERO, NEM DE GRAÇA, ESSA TRANQUEIRA. MEU CÉREBRO NÂO É PENICO E MINHA CASA NÃO É LIXÃO A CÉU ABERTO!

Desatenciosamente,

Sonia F. Nascimento

Cod Ass 654002799-001

Nenhum comentário:

Postar um comentário